O INAUGURO nasce em Abril de 2011 pela vontade de um grupo de novos espaços artístico-culturais e tem como objectivo dinamizar a cidade e promover pontos de contacto com propostas artísticas contemporâneas

/ No comments

O INAUGURO nasce em Abril de 2011 pela vontade de um grupo de novos espaços artístico-culturais e tem como objectivo dinamizar a cidade e promover pontos de contacto com propostas artísticas contemporâneas

/ No comments

“Fronteira”, Céu Guarda no Espaço Oficina

A fronteira é o ritual do carimbo no visto do passaporte, a passagem por um estrado de madeira partida entre o barco e a margem.Lá no fundo há uma casa de madeira com um policia dentro. A partir daqui é

/ No comments

“Fronteira”, Céu Guarda no Espaço Oficina

A fronteira é o ritual do carimbo no visto do passaporte, a passagem por um estrado de madeira partida entre o barco e a margem.Lá no fundo há uma casa de madeira com um policia dentro. A partir daqui é

/ No comments

“Intimidade”, Luísa Ferreira na Dona Emília Galeria de Arte

Sempre gostei de casas, de ver a organização das dos outros e organizar as minhas, temporárias ou não. A série intimidadeS ter-se-à afirmado nas várias visitas à Tapada da Tojeira. Vêm-me à memória muitas casas, tradicionais e contemporâneas. Na minha

/ No comments

“Intimidade”, Luísa Ferreira na Dona Emília Galeria de Arte

Sempre gostei de casas, de ver a organização das dos outros e organizar as minhas, temporárias ou não. A série intimidadeS ter-se-à afirmado nas várias visitas à Tapada da Tojeira. Vêm-me à memória muitas casas, tradicionais e contemporâneas. Na minha

/ No comments

“Bravio”, Paulo Alegria no DINAMO10

Há um esforço tremendo da nossa sociedade em afastar o bravio dos meios onde intervimos, uma tentativa permanente de controlar a natureza e organizar os espaços “naturais” dentro de “normas” ou de planeamentos mais ou menos urbanos. No entanto, há

/ No comments

“Bravio”, Paulo Alegria no DINAMO10

Há um esforço tremendo da nossa sociedade em afastar o bravio dos meios onde intervimos, uma tentativa permanente de controlar a natureza e organizar os espaços “naturais” dentro de “normas” ou de planeamentos mais ou menos urbanos. No entanto, há

/ No comments

“Viagem Sem Rumo”, fotografias de João Pedro Marnoto na Objectos Misturados

“It is said that there are insects whose vision is so limited that a flap of their wings lifts them above their horizon. Each movement is a plunge into uncertainty. They are like the blind who cannot know where their

/ No comments

“Viagem Sem Rumo”, fotografias de João Pedro Marnoto na Objectos Misturados

“It is said that there are insects whose vision is so limited that a flap of their wings lifts them above their horizon. Each movement is a plunge into uncertainty. They are like the blind who cannot know where their

/ No comments

Montra de Livros, Publicações Estação Imagem na À moda antiga

Promover a imagem e sobretudo a fotografia documental e o fotojornalismo é também dar- lhe visibilidade, dar-lhe um suporte. Nesse sentido e porque promover, debater e divulgar a fotografia é o nosso objectivo, acreditamos que publicar fotografia em livro é

/ No comments

Montra de Livros, Publicações Estação Imagem na À moda antiga

Promover a imagem e sobretudo a fotografia documental e o fotojornalismo é também dar- lhe visibilidade, dar-lhe um suporte. Nesse sentido e porque promover, debater e divulgar a fotografia é o nosso objectivo, acreditamos que publicar fotografia em livro é

/ No comments

“Thanks Boss!”, exposição de fotografia de Paulo F. Correia no Espaço Oficina

O acto de fotografar permite que a percepção do lugar e do tempo possa ser agrupado numa narrativa criada pela sequência de imagens.

/ No comments

“Thanks Boss!”, exposição de fotografia de Paulo F. Correia no Espaço Oficina

O acto de fotografar permite que a percepção do lugar e do tempo possa ser agrupado numa narrativa criada pela sequência de imagens.

/ No comments

“O Carnaval dos Animais”, ilustrações de Joana Rosa Caçador na Objectos Misturados

A exposição consiste numa reinterpretação ilustrada e surrealista da obra original do compositor romântico francês Camille Saint-Saëns – “O Carnaval dos Animais” (1886).

/ No comments

“O Carnaval dos Animais”, ilustrações de Joana Rosa Caçador na Objectos Misturados

A exposição consiste numa reinterpretação ilustrada e surrealista da obra original do compositor romântico francês Camille Saint-Saëns – “O Carnaval dos Animais” (1886).

/ No comments

“Aquele (a) que não chora não tem erotismo”, Elodie Petit na Dona Emília Galeria de Arte

Élodie Petit é uma jovem francesa artista e poetisa. Trabalha com texto, desenho e micro-publicações (Fanzines).

/ No comments

“Aquele (a) que não chora não tem erotismo”, Elodie Petit na Dona Emília Galeria de Arte

Élodie Petit é uma jovem francesa artista e poetisa. Trabalha com texto, desenho e micro-publicações (Fanzines).

/ No comments

“Ideias Despenteadas”, exposição de Catarina Gomes no Mercado na Loja

Ideias Despenteadas é um projecto ilustrado criado por Catarina Gomes.

/ No comments

“Ideias Despenteadas”, exposição de Catarina Gomes no Mercado na Loja

Ideias Despenteadas é um projecto ilustrado criado por Catarina Gomes.

/ No comments

“Livre”, Bruna Carvalho no Espaço Supra Brasileira

Sempre tive pouca paciência para pouca coisa que fosse sempre a mesma coisa. Gosto da liberdade de agir sem esperar e de esperar só porque sim. Não procuro fazer filosofias nem teorias.

/ No comments

“Livre”, Bruna Carvalho no Espaço Supra Brasileira

Sempre tive pouca paciência para pouca coisa que fosse sempre a mesma coisa. Gosto da liberdade de agir sem esperar e de esperar só porque sim. Não procuro fazer filosofias nem teorias.

/ No comments

“Inivisible”, Luís Almeida no DINAMO10

“Have a vision. It is the ability to see the invisible. If you can see the invisible, you can achieve the impossible. “ – Shive Khera

/ No comments

“Inivisible”, Luís Almeida no DINAMO10

“Have a vision. It is the ability to see the invisible. If you can see the invisible, you can achieve the impossible. “ – Shive Khera

/ No comments

“Avental”, Nuno Ranha no Espaço Supra Brasileira

Coloco a tela no tear. Misturo o fio amarelo com água até ficar no ponto. Com a mão direita seguro a naveta e mergulho os pelos na solução anteriormente realizada.

/ No comments

“Avental”, Nuno Ranha no Espaço Supra Brasileira

Coloco a tela no tear. Misturo o fio amarelo com água até ficar no ponto. Com a mão direita seguro a naveta e mergulho os pelos na solução anteriormente realizada.

/ No comments